Iniciámos a nossa atividade no setor da construção e das obras públicas em 1962, pelo empreendedorismo de José Guilherme Jorge da Costa, nosso fundador.

A nossa génese portuguesa fez-nos começar por desenvolver uma participação ativa no desenvolvimento de Portugal e das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, através da construção de várias infraestruturas fundamentais, contribuindo para a mobilidade, progresso e desenvolvimento do nosso país.

As últimas décadas, muito dinâmicas, competitivas e transformacionais do sector, conduziram-nos ao reforço das nossas competências, com resultados na expansão da nossa capacidade de realização e de abrangência, diversificando para outras áreas de negócio e mercados geográficos.

São mais de 50 anos de história marcados pelo empreendedorismo, competência e determinação que fazem com que hoje, em Portugal e no mundo, sejamos uma referência na indústria da construção.

Conheça os principais marcos da nossa história.

TECNOVIA

1962
Janeiro 1

José Guilherme Jorge da Costa com 14 anos

José Guilherme Jorge da Costa com 14 anos
José Guilherme Jorge da Costa desde criança demonstrou paixão por camiões, equipamentos e atividades por estas desenvolvidas, tendo acompanhado o seu pai Rodrigo Luís da Costa, empresário na área dos transportes e serviços, na sua atividade.

Aos 23 anos cria a empresa José Guilherme Jorge da Costa, unipessoal, com o sonho de a fazer crescer.

Inicia a atividade com o fornecimento de materiais de construção, execução de terraplenagens e urbanizações, construção de estradas, pavimentações, exploração de pedreiras e produção de agregados.
1968
Junho 9

A obra nº1 Reformulação do nó do Alto da Boa Viagem EN6

A obra nº1 Reformulação do nó do Alto da Boa Viagem EN6
Participação na construção de diversas infraestruturas no Algarve, como a marina de Vilamoura, as Urbanizações do Vale Navio e da Quinta do Lago, a pista do Louletano e o aeroporto de Faro.

Execução do Nó da Boa Viagem e passagem inferior na EN6, uma das muitas estradas executadas nesta altura.
1972
Fevereiro 22

EN2 Alvares – Alto da Louriceira

EN2 Alvares – Alto da Louriceira
Adjudicação do primeiro projeto de vulto para a Junta Autónoma de Estradas - JAE, a construção da Estrada Nacional N.º 2 entre Alvares e o Alto da Louriceira.
1973
Fevereiro 3

1973 – DR Const Tecnovia

1973 – DR Const Tecnovia

Constituição em 7 de Fevereiro, da sociedade TECNOVIA – Infra-Estruturas José Guilherme da Costa, Lda., visando a projeção da atividade no mercado nacional e internacional.

Com um capital social de 20.000 contos (99.760€ à época), 261 trabalhadores e 104 equipamentos, o quadro técnico e alvará de obras públicas é alargado, aumentando-se o leque de atividades da empresa.
1974
Fevereiro 22

Pontes do Amioso, Sinhel e Mega EN2

Pontes do Amioso, Sinhel e Mega EN2
Constroem-se as primeiras pontes, as Pontes do Mega, Amioso e Sinhel, variantes ao projeto inicial da Estrada Nacional N.º 2 entre Alvares e o Alto da Louriceira, projetadas pelo Eng.º Armando Rito.
1976
Fevereiro 3

Expansão para a Região Autónoma dos Açores

Expansão para a Região Autónoma dos Açores, com a construção, em São Miguel, da Estrada Furnas – Ribeira Quente, a primeira de muitas infraestruturas que viríamos a construir na região.

Início da participação na construção do complexo portuário-industrial de Sines, um dos grandes projetos de desenvolvimento de Portugal, com trabalhos no Terminal Petrolífero do Porto de Sines.
1977
Fevereiro 3

Ponte do Isna

Ponte do Isna
Nos Açores, inicia-se a construção dos portos principais da ilha do Pico - Madalena, São Roque e Santa Cruz das Ribeiras, as primeiras de muitas infraestruturas marítimas que viríamos a construir na região.

Conclusão da Construção da Ponte sobre a Ribeira do Isna, um marco na ligação dos concelhos de Proença-a-Nova e Sertã.
1978
Fevereiro 3

Primeira obra para a BRISA – A1

Primeira obra para a BRISA – A1
Expansão para a Região Autónoma da Madeira, com a construção da estrada Porto Moniz – Calheta, atual ER 101. Um projeto implantado nas vigorosas falésias da costa Norte da ilha, marcado pelo desafio permanente, o primeiro desafio superado na região onde viríamos a adquirir competências na construção de túneis.

Terraplenagens no Lanço Carregado / Aveiras de Cima da A1 – Autoestrada do Norte, a primeira obra executada diretamente para a BRISA – Autoestradas de Portugal.
1983
Fevereiro 3

Inauguração do Aerodromo de São Jorge em 23 de Abril de 1983 | Inauguração aerodromo Pico em 5 de Abril de 1982 | Voo inaugural do Aerodromo Pico em 5 de Abril de 1982

Inauguração do Aerodromo de São Jorge em 23 de Abril de 1983 | Inauguração aerodromo Pico em 5 de Abril de 1982 | Voo inaugural do Aerodromo Pico em 5 de Abril de 1982

A 23 de Abril é festivamente inaugurado com um almoço servido a toda a população o Aeródromo da Ilha de São Jorge. Uma infraestrutura aeronáutica que soma às restantes já concluídas pela Tecnovia em 1981 e 1982, os aeródromos da Graciosa e do Pico, obras determinantes para o desenvolvimento dos Açores.

Crescimento na atividade industrial de exploração de pedreiras, produção de agregados, betões hidráulicos e betuminosos.
1984
Fevereiro 3

1984 Trabalhos no Autódromo do Estoril para o 1º GP de F1

1984 Trabalhos no Autódromo do Estoril para o 1º GP de F1
Execução de trabalhos no Autódromo do Estoril, incluindo a pavimentação e drenagem da pista, para receber a 1º prova do Grande Prémio de Fórmula 1 no Estoril, ganha pelo piloto francês Alain Prost.
1985
Fevereiro 3

O Lima o 1º barco a atracar no Porto da Praia na ilha Graciosa | Terraplenagens na construção do IP5 – lanço G

O Lima o 1º barco a atracar no Porto da Praia na ilha Graciosa | Terraplenagens na construção do IP5 – lanço G

Conclusão de vários portos nos Açores: Porto da Praia na ilha Graciosa, Portos da Madalena, São Roque e Ribeiras na ilha do Pico e Porto das Velas em São Jorge.

Construção de raiz de várias obras rodoviárias estratégicas, tais como o IP5 Aveiro – Vilar Formoso (lanço G) ou a Variante de Vila Real do IP4 Porto-Bragança.

Início da participação no grande projeto de reabilitação da estrada nacional do Algarve, a EN 125, com a adjudicação de 2 troços de 45 km. No final da década de 80, a requalificada EN 125 entre Lagoa a Tavira tinha a marca Tecnovia.
1986
Fevereiro 3

A Marina da Horta em construção | Comunicação Obra 138 IC1-Povoa Varzim

A Marina da Horta em construção | Comunicação Obra 138 IC1-Povoa Varzim

Conclusão da construção do 1º porto de náutica de recreio dos Açores, a colorida e movimentada Marina da Horta.

Início da execução da Variante à EN 13 entre Vila do Conde e Póvoa do Varzim, uma obra de grande vulto, que sedimentou, pela competência e qualidade de execução, a nossa liderança na construção rodoviária.

Significativo crescimento da empresa, que conta com 496 equipamentos ativos e 880 trabalhadores: 378 em Portugal continental, 411 nos Açores e 91 na Região Autónoma da Madeira.
1987
Fevereiro 3

Prolongamento Doca n.º 1 Estaleiro Viana do Castelo | Porto de Santa Maria nos Açores

Prolongamento Doca n.º 1 Estaleiro Viana do Castelo | Porto de Santa Maria nos Açores

Prolongamento da doca N.º 1 dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.

Término da construção do Porto da Vila do Porto na ilha de Santa Maria, Açores.

Construção dos sublanços Aveiras de Cima /Santarém e Santarém/ Torres Novas da A1 – Autoestrada do Norte, um dos eixos rodoviários mais importantes do País.
1988
Fevereiro 3

Hotel Caravelas no Pico | Construção do Bairro Hortheco na Horta | Vista Geral do Bairro da Hortheco na Horta

Hotel Caravelas no Pico | Construção do Bairro Hortheco na Horta | Vista Geral do Bairro da Hortheco na Horta

Finalização do IC2 (EN1) Lanço Asseiceira - Rio Maior- Alto da Serra, uma construção rodoviária pioneira, 12,5 km de estrada em pavimento rígido em betão, a primeira construída no período pós Eng.º Duarte Pacheco.

Conclusão de várias obras de construção civil, o Hotel Caravela, no Pico, o Bairro Hortheco com 116 habitações e os edifícios de apoio à Marina da Horta, no Faial.

Arranque da construção dos sublanços Aveiras de Cima / Santarém e Santarém / Torres Novas da A1 – Autoestrada do Norte.  
1991
Fevereiro 3

Autoestrada do Estoril A5 e Nó da Crel A9 na zona do Estádio Nacional ambas construídas pela Tecnovia

Autoestrada do Estoril A5 e Nó da Crel A9 na zona do Estádio Nacional ambas construídas pela Tecnovia
Transformação da sociedade por quotas em sociedade anónima, passando a ter a designação de Tecnovia – Sociedade de Empreitadas, S.A.

Abertura do Lanço Estádio Nacional – Carcavelos da A5 – Auto-Estrada da Costa do Estoril, uma obra de grande impacto na mobilidade rodoviária da grande Lisboa, um marco na nossa história.  
1992
Fevereiro 3

EN6 Estrada Marginal | Expansão da atividade a Angola

EN6 Estrada Marginal | Expansão da atividade a Angola
Internacionalização da empresa. Expansão da atividade a Angola.

Beneficiação da EN 6 - Estrada Marginal- Lanço Alto da Boa Viagem – Paço de Arcos, incluindo trabalhos de proteção marítima.
1993
Fevereiro 3

Execução do pavimento em betão armado contínuo na Via do Infante, sublanço Nó de Loulé – Nó de Faro | Via do Infante, sublanço Nó de Loulé – Nó de Faro

Execução do pavimento em betão armado contínuo na Via do Infante, sublanço Nó de Loulé – Nó de Faro | Via do Infante, sublanço Nó de Loulé – Nó de Faro

Abertura da Via do Infante, sublanço Nó de Loulé – Nó de Faro, uma obra estruturante para a mobilidade rodoviária do Algarve, onde ganhámos forte know-how em pavimentos rígidos em betão armado contínuo (BAC).
1994
Fevereiro 3

Sócio fundador da APORBET

Sócio fundador da APORBET

Conclusão do Lanço Estádio Nacional – Carenque da A9 - Circular Regional Exterior de Lisboa (CREL).

Sócio-fundador da APORBET – Associação Portuguesa de Produtores de Misturas Betuminosas, uma associação que contribuiu para a normalização do fabrico e aplicação de misturas betuminosas em Portugal.
1997
Fevereiro 3

Luis Guilherme Costa na constituição da Tecnovia Açores | Via Rápida Câmara de Lobos -Ribeira Brava

Luis Guilherme Costa na constituição da Tecnovia Açores | Via Rápida Câmara de Lobos -Ribeira Brava
Constituição de duas novas sociedades:
Tecnovia Madeira – Sociedade de Empreitadas Lda
Tecnovia Açores – Sociedade de Empreitadas Lda

Conclusão da Via Rápida Câmara de Lobos / Ribeira Brava, iniciada em 1993, uma obra rodoviária marcante na mobilidade na Região Autónoma da Madeira.
1998
Fevereiro 3

IC 17 Cril Túnel do Grilo | Plena Via e viaduto de Sacavém do IC17-CRIL

IC 17 Cril Túnel do Grilo | Plena Via e viaduto de Sacavém do IC17-CRIL
Conclusão do maior projeto rodoviário português da década de 90, a construção do IC17 CRIL – Lanço Olival de Basto / Sacavém e Ligação a Frielas, que incluiu o túnel duplo do Grilo, uma obra fundamental na circulação automóvel da Grande Lisboa.
1999
Fevereiro 3

Estadio de Vendas Novas

Estadio de Vendas Novas
Diversificação da atividade para o mercado das infraestruturas desportivas, onde alcançámos uma posição de liderança em Portugal, com várias pistas de atletismo e campos de relva sintética certificados pela FIFA e IAAF.
2000
Fevereiro 3

Via Rápida Funchal Aeroporto | Edificio Sede da ViaLitoral a primeira concessão rodoviária com participação Tecnovia

Via Rápida Funchal Aeroporto | Edificio Sede da ViaLitoral a primeira concessão rodoviária com participação Tecnovia

Expansão da atividade a concessões rodoviárias, com a participação na Vialitoral, na Região Autónoma da Madeira.

Cofundação da Farrobo – Sociedade de Construções S.A.

Inauguração da Via Rápida Funchal – Aeroporto, uma obra determinante na mobilidade na ilha da Madeira, um marco na nossa história.
2001
Fevereiro 3

Requalificação da Praça do Rossio | Trabalhos na Linha do Sul no troço Santa Clara – Tunes

Requalificação da Praça do Rossio | Trabalhos na Linha do Sul no troço Santa Clara – Tunes

Remodelação da Praça D. Pedro IV, a famosa praça do Rossio, na Baixa Pombalina de Lisboa.

Alargamento de competências a obras ferroviárias, com o início da execução da modernização das infraestruturas da Linha do Sul no troço Santa Clara – Tunes.
2002
Fevereiro 3

Construção da variante a Entre-os-Rios

Construção da variante a Entre-os-Rios

Distinção pela Revista Exame, da Tecnovia como a melhor construtora de Portugal.

Obtenção da Certificação do Sistema de Gestão da Qualidade segundo a norma NP EN ISO 9001 pela Tecnovia Madeira.

Início da construção da Variante a Entre-Os-Rios, uma obra implantada num relevo vigoroso, um desafio superado que marca a nossa história.
2003
Fevereiro 3

Estádio Faro_Loulé | Acessibilidades ao Estádio Alvalade XXI Lisboa | Centro Industrial da Tecnovia Brasil no Rio Grande do Sul | Variante à Ribeira Brava Madeira

Estádio Faro_Loulé | Acessibilidades ao Estádio Alvalade XXI Lisboa | Centro Industrial da Tecnovia Brasil no Rio Grande do Sul | Variante à Ribeira Brava Madeira

Constituição da Tecnovia Brasil e início da atividade com a exploração de uma pedreira, produção de agregados e betão betuminoso, em Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul.

Participação no Campeonato Europeu de Futebol, o Euro 2004, com a construção de várias infraestruturas no novo estádio José de Alvalade – Alvalade XXI e no novo estádio do Algarve.

Na Região Autónoma da Madeira concluem-se as primeiras fases das Variantes à E.R. 104, na Vila da Ribeira Brava e Rosário / São Vicente, e inicia a construção das segundas fases da mesma estrada variante, Rosário / São Vicente - 2ª fase e Vila da Ribeira Brava - 2ª Fase - Troço II.
2004
Fevereiro 3

Infrastruturas da Urbanização da Sodimo em Luanda | Reformulação do pavimento da pista 10-28 do Aeroporto de Faro

Infrastruturas da Urbanização da Sodimo em Luanda | Reformulação do pavimento da pista 10-28 do Aeroporto de Faro

Alargamento da atividade de concessionária na Região Autónoma da Madeira com a participação na ViaExpresso.

Grande intervenção no Aeroporto de Faro com a reformulação do pavimento da pista 10 — 28.

Em Luanda, inicia-se a construção das infraestruturas Fase I da urbanização da Sodimo, uma urbanização inserida no projeto “Novo Centro da Cidade de Luanda”, ainda hoje reconhecida pelos elevados parâmetros de qualidade.
2005
Fevereiro 3

Tecnovia Parque de São João em Ponta Delgada

Tecnovia Parque de São João em Ponta Delgada
Criação da Tecnovia Parques, dedicada à gestão de parques de estacionamento em território português.

Obtenção do Certificação em Gestão da Qualidade NP EN ISO 9001 pela Tecnovia Açores.
2006
Fevereiro 3

Remodelação da unidade de cuidados intensivos do Hospital da Cruz de Carvalho

Remodelação da unidade de cuidados intensivos do Hospital da Cruz de Carvalho
Remodelação da unidade de cuidados intensivos do Hospital da Cruz de Carvalho e do 1º Piso do Hospital dos Marmeleiros para criação de Hospital de dia, na Região Autónoma da Madeira, as primeiras obras hospitalares realizadas.
2007
Fevereiro 3

Trabalhos na Zona do Túnel durante a construção da Autoestrada | Troço Imintanout-Argana

Trabalhos na Zona do Túnel durante a construção da Autoestrada | Troço Imintanout-Argana
Expansão da atividade para Marrocos, com o projeto da Auto-Estrada Marraquexe-Agadir. Implantado nas montanhas do Atlas, os 13,2 km de autoestrada incluíram um túnel duplo e dois viadutos.

Constituição da Tecnovia Ambiente, uma empresa dedicada à gestão de resíduos da construção e demolição e outras atividades ambientais.

Obtenção da Certificação em Gestão da Qualidade NP EN ISO 9001 pela Tecnovia S.A.

2008
Fevereiro 3

Complexo das Portas do Mar em Ponta Delgada

Complexo das Portas do Mar em Ponta Delgada
Inauguração a 5 de Julho, das “Portas do Mar”, um complexo contemporâneo e audacioso, que renovou a frente marítima da cidade de Ponta Delgada. Trazendo desenvolvimento económico, cultural e social, as Portas do Mar conferiram aos Açores, uma renovada projeção no mercado internacional dos cruzeiros e do iatismo.
2009
Fevereiro 3

Tecnovia Açores distinguida como uma das melhores empresa para trabalhar | A equipa Tecnovia Açores na reportagem da revista Exame das melhores empresa para trabalhar | Construção no estádio do algarve da Pista para prova Super especial do Rally de Portugal de 2009

Tecnovia Açores distinguida como uma das melhores empresa para trabalhar | A equipa Tecnovia Açores na reportagem da revista Exame das melhores empresa para trabalhar | Construção no estádio do algarve da Pista para prova Super especial do Rally de Portugal de 2009

Assinatura dos contratos das subconcessões rodoviárias do Algarve Litoral e do Baixo Alentejo.

Distinção da Tecnovia Açores como uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal, pela Revista Exame.

Construção no tempo record de 5 dias, da pista das provas super especiais do Rally de Portugal, integrado no Campeonato do Mundo de Ralis – WRC, realizadas dentro do estádio do Algarve.
2010
Fevereiro 3

Requalificação do Terreiro do Paço | Construção do Túnel de Pedra Badejo na ilha de Santiago

Requalificação do Terreiro do Paço | Construção do Túnel de Pedra Badejo na ilha de Santiago
Expansão da atividade para Cabo Verde, com a execução da Estrada Variante de São Domingos / Pedra Badejo / Calheta, na Ilha de Santiago, que incluiu a construção de um túnel com 320 metros.

Requalificação da Praça do Comércio em Lisboa, conhecida como Terreiro do Paço, para receber o Papa Bento XVI na sua visita a Portugal.
2012
Fevereiro 3

Cabinda – Estrada Buco Zau-Sanga Mongo

Cabinda – Estrada Buco Zau-Sanga Mongo

Reestruturação das empresas e redução no quadro de pessoal devido à quebra acentuada no investimento público e privado, resultante da intervenção financeira a que Portugal foi sujeito.

Construção na Província de Cabinda, em Angola, de várias infraestruturas rodoviárias determinantes para o desenvolvimento da região.
2013
Fevereiro 3

Atribuição pela Presidência da República da Ordem do Mérito Industrial a José Guilherme Jorge da Costa a 10 de Junho de 2013 | Edificio Magap antes da demolição em Outubro de 2013

Atribuição pela Presidência da República da Ordem do Mérito Industrial a José Guilherme Jorge da Costa a 10 de Junho de 2013 | Edificio Magap antes da demolição em Outubro de 2013
A 10 de Junho, José Guilherme Jorge da Costa é agraciado, pela Presidência da República Portuguesa com a Ordem de Mérito Industrial pela capacidade demonstrada no exercício das suas funções empresariais, no fomento e na valorização da indústria em Portugal.

Internacionalização para o Equador, com o projeto de demolição do edifício Magap – La Licuadora, na cidade de Guayquil, um dos edifícios mais altos do Equador, com uma altura total de 93 m.

Começo da atividade na Guiné com a exploração de pedreiras e produção de agregados.

Aquisição da Pavijorge – Sociedade Técnica de Pavimento e Construção Civil de S. Jorge Lda.
2014
Fevereiro 3

Aeroporto Manuel Quarta Punza no Uige | Ampliação do Porto de Rabo de Peixe em São Miguel

Aeroporto Manuel Quarta Punza no Uige | Ampliação do Porto de Rabo de Peixe em São Miguel
Conclusão das obras de ampliação do porto de pescas de Rabo de Peixe, na Ilha de São Miguel.

Em Angola, é inaugurado a 29 de Maio, o Aeroporto do Uíge. Denominado Aeroporto Manuel Quarta Punza, após as obras de modernização e ampliação passa a puder receber voos noturnos e aviões do tipo Boeing 737-700.
2015
Fevereiro 3

Ponte sobre o Rio Cambamba | Construção da Plataforma Gubernamental de Desarrollo Social em Quito

Ponte sobre o Rio Cambamba  | Construção da Plataforma Gubernamental de Desarrollo Social em Quito
Obtenção da certificação integrada dos sistemas de gestão da qualidade, ambiente e segurança no trabalho para a Tecnovia Madeira.

Em Luanda, são inauguradas duas importantes infraestruturas de transportes com a marca Tecnovia, o Terminal Marítimo de Passageiros do Museu da Escravatura e, a nova Ponte sobre o Rio Cambamba, que substituiu a “Ponte Molhada”, uma estrutura provisória famosa pelos inúmeros incidentes aí ocorridos.

No Quito, no sector Sul da cidade (Quitumbe), inicia-se a construção da “Plataforma Gubernamental de Desarrollo Social” um edifício com 56.000 m2 de área de construção.
2016
Fevereiro 3

Porto de Recreio da Calheta | Luis e João Guilherme Costa no Aniversário Tecnovia Açores | Reconhecimento da Provincia de Los Rios pela prestação da Tecnovia na construção da ponte Ventanas | Puente Ventanas a 1ª ponte Tecnovia no Equador | Estadio Arena Marítimo

Porto de Recreio da Calheta  | Luis e João Guilherme Costa no Aniversário Tecnovia Açores | Reconhecimento da Provincia de Los Rios pela prestação da Tecnovia na construção da ponte Ventanas | Puente Ventanas a 1ª ponte Tecnovia no Equador | Estadio Arena Marítimo
Comemoração do aniversário dos 40 anos da Tecnovia Açores.

Aposta na economia do mar, com a expansão da atividade a concessões de infraestruturas navais e de náutica de recreio, com o Porto de Recreio da Calheta e o Estaleiro Naval da Ribeira dos Socorridos, na Região Autónoma da Madeira.

Inauguração do novo Estádio Arena Marítimo, uma obra premium que reforçou as nossas competências em infraestruturas desportivas.

Entrega da 1ª Ponte construída no continente americano, a Ponte Ventanas, sobre o Rio Zapotal na Província de Los Rios, Equador.

No Sul de Angola, no local da mítica batalha de 1987/88 do Cuito Cuanavale, considerada a batalha mais prolongada do continente Africano desde a II Guerra Mundial, é inaugurada a Ponte sobre o Rio Cuito Cuanavale, um projeto de conceção-construção, que construímos no tempo record de 9 meses.
2017
Fevereiro 3

A Vila Desportiva de Cochabamba | Hotel Tiles no Funchal | A Equipa Tecnovia na 1ª obra no Panama

A Vila Desportiva de Cochabamba | Hotel Tiles no Funchal | A Equipa Tecnovia na 1ª obra no Panama
Expansão para a Bolívia com o projeto da Vila Desportiva de Cochabamba, integrado nos Jogos Sul-Americanos Cochabamba 2018 – CODESUR. Execução do 1º projeto no Panamá, um projeto geotécnico de conceção-construção, a estabilização de um talude no Distrito de San Miguelito. Comemoração dos 25 anos da Tecnovia Angola e arranque dos trabalhos de construção do Terminal Marítimo de Cabinda. Reforço de competências na área da construção civil e edificações, com a construção na Madeira, do Hospital Privado e da reformulação do Aparthotel dos Gorgulhos, atual Hotel Tiles, construção da 1ª loja AKI nos Açores e a ampliação do edifício sede da ARNEG, em Sintra.